top of page

Após morte de cão de Cauã Reymond polícia interroga zelador

A Polícia Civil do Rio de Janeiro ouviu o zelador de um edifício na Barra da Tijuca na sexta-feira, 14 de junho, após suspeitas de que ele teria utilizado um herbicida que causou a morte do cachorro do ator Cauã Reymond. Além do cão do ator, outros 40 animais na região também apresentaram sintomas de envenenamento, e sete deles morreram.

Durante seu depoimento, o zelador afirmou que aplicava o herbicida glifosato no hall de entrada do prédio. Este herbicida, utilizado para eliminar ervas daninhas, é o principal suspeito de ter causado a intoxicação dos animais. A Polícia Civil aguarda o resultado do laudo pericial para confirmar se o glifosato foi o agente responsável pelo envenenamento.

Consequências para os animais

O cachorro de Cauã Reymond, um Rottweiler chamado Romeu, não resistiu à intoxicação e faleceu. A cadela Shakira, também de Cauã, foi internada devido aos mesmos sintomas, mas já recebeu alta após tratamento veterinário.

Posts recentes

Ver tudo

Bình luận


bottom of page