top of page
  • cultura90fm

Menina de 3 anos, de Lins (SP), que recebeu doação de coração em tempo recorde em hospital de Rio Preto recebe alta

Ana Lívia Prado, de 3 anos, recebeu alta após 66 dias do transplante de coração que salvou a vida dela.

Depois de cinco horas de o hospital incluir Ana na lista de espera pelo órgão, uma doadora compatível surgiu: uma menina com a mesma idade que morreu em Cuiabá (MT).

A pequena Ana Lívia Prado foi diagnosticada com uma doença congênita que faz o coração crescer muito além do normal.

Diante da gravidade, ela foi incluída como segunda na lista de prioridades e a cirurgia, que durou três horas e 20 minutos, foi possível a partir da doação do órgão de uma criança que morreu em decorrência de complicações da hidrocefalia.

De acordo com a CardioPedBrasil – Centro do Coração da Criança do HCM, toda a ação durou seis horas e 20 minutos e se destaca pela agilidade da localização de um doador compatível no menor tempo na história do serviço em Rio Preto.

Para Talissa Prado, mãe de Ana Lívia e moradora de Lins (SP), o sentimento é de gratidão à família doadora e à equipe que colaborou com o sucesso do transplante que garantiu a vida da menina.


Comments


bottom of page