top of page
  • cultura90fm

Vice-prefeito de Sumaré é condenado por destruir radar móvel

São Paulo — O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) condenou o vice-prefeito de Sumaré, Henrique Stein Sciascio, conhecido como Henrique do Paraíso (Republicanos), por improbidade administrativa. Em 2019, ele publicou um vídeo em que aparece destruindo um radar móvel instalado na Avenida Fuad Assef Maluf, na cidade do interior paulista.

O TJSP reverteu uma decisão de primeira instância que absolvia Henrique. A ação havia sido julgada improcedente porque o juiz não observou indícios de improbidade.

O Ministério Público de São Paulo (MPSP) entrou com recurso e alegou que a conduta do vice-prefeito afronta os princípios da administração pública.

Com a decisão, o vice-prefeito está proibido de contratar com o poder público ou de receber benefícios ou incentivos fiscais, direta ou indiretamente, pelo período de dois anos. Além disso, ele terá de pagar uma multa no valor de R$ 8.027,49.

No vídeo, Henrique caminha pela avenida até chegar ao radar, posicionado no canteiro central da via. Ele dá um chute no equipamento e o atira contra o chão. “Na minha cidade, não. Estou aqui a pedido do prefeito, Luiz Dalben [do PSD]. Estou determinando que retire todas essas ‘porcarias móveis’”, diz Henrique.

Em seguida, ele pega o aparelho e diz que vai levar para seu gabinete. “Retira dentro do meu gabinete. Quero ver quem vai retirar”, afirma o vice-prefeito.

Nas redes sociais, Henrique do Paraíso comentou a condenação. “O problema foi resolvido. Porque, depois desse chute, não colocaram mais radar móvel. Aquilo não foi um ato de vandalismo, mas um recado contra a indústria da multa. Eu peço desculpa se eu ofendi alguém por ter removido o radar daquela forma”, disse.

Anos depois, o vice-prefeito protagonizou outra polêmica. Em dezembro de 2022, ele apareceu em um vídeo distribuindo garrafas de cachaça para moradores de rua. “Feliz Natal, ho ho ho”, diz Henrique para a câmera.


Comments


bottom of page